Crivella impôs sigilo a dados sobre violência próximo de escolas

O decreto oculta as informações sobre como operações policiais afetam alunos, professores e funcionários de escolas municipais Reprodução

Reprodução

O ex-prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella impôs sigilo por cinco anos a dados de escolas municipais afetadas pela violência policial. O decreto, assinado em setembro de 2018, mantém ocultas as informações sobre como as operações policiais afetaram alunos, professores e funcionários.

A secretária municipal de Educação à época, Talma Romero, alegou que a divulgação de informações causaria desequilíbrio na procura por vagas em escolas situadas em áreas de conflito.

No ano seguinte, em 2019, pelo menos 1.154 escolas da rede de ensino municipal do Rio foram afetadas por tiroteios com presença de policiais. O número representa 74% das escolas, conforme dados aferidos pela plataforma Fogo Cruzado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.