NOTÍCIAS

Secretaria de Saúde orienta população quando buscar atendimento nas UPAs ou nas USFs

A Prefeitura de João Pessoa oferece uma rede de atenção à saúde preparada para prestar a devida assistência aos cidadãos da Capital no momento em que necessitarem, seja nos casos de emergência ou nos atendimentos de Atenção Básica. Porém, é importante que as pessoas compreendam a quais serviços devem se dirigir para que suas necessidades sejam atendidas adequadamente.

O secretário municipal de Saúde, Luis Ferreira, explica que a principal diferença entre as portas assistenciais de urgência e Atenção Básica é a necessidade ou não de acompanhamento em ambiente hospitalar. “Quando se trata de sintomas leves como tosse, nariz escorrendo ou febre baixa, o cidadão pode e deve ser atendido em uma Unidade de Saúde da Família USF). Se forem sintomas mais intensos, aí sim devem recorrer às Unidades de Pronto Atendimento”, destacou.

Em João Pessoa, a população conta com quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPA) para situações de urgência e emergência em saúde, localizadas nos bairros de Jardim Oceania, Bancários, Valentina Figueiredo e Cruz das Armas. Elas funcionam como um ‘meio-termo’ entre as Unidades de Saúde da Família (USF) e os hospitais.

A pessoa deve procurar uma UPA em casos como problemas de pressão, queda com torção e muita dor, queda com suspeita de fratura, febre alta, cólicas renais, intensa falta de ar, convulsão, dores no peito e vômito constante. As unidades contam com serviços de raio-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação.

Classificação de Risco – Nas UPAs, o atendimento é realizado de acordo com a classificação de risco, priorizando a gravidade dos casos e utilizando as cores vermelha, amarela, verde e azul. Os pacientes mais graves são classificados na cor vermelha e têm prioridade, recebendo atendimento imediato.

Os casos identificados como urgentes são classificados na cor amarela e devem ser atendidos em até 60 minutos. Já os pouco urgentes (verde) podem receber atendimento em até 120 minutos, enquanto os não urgentes (azul) podem esperar até 240 minutos, sendo estes pacientes com perfil de Atenção Básica.

De acordo com a diretora de Atenção à Saúde de João Pessoa, Alline Grisi, o direcionamento adequado para o serviço mais indicado para cada caso contribui para evitar filas e longa espera pelo atendimento médico. “Alguns usuários reclamam porque esperaram determinado tempo para serem atendidos numa UPA, mas eles precisam entender que são casos menos graves e poderiam ter procurado assistência na USF de sua região, que seria o serviço mais adequado para aquela situação, desafogando as UPAs, que atuam como porta de urgência e emergência”, explicou.

Atendimentos de Atenção Básica – Por meio da USF, a população tem acesso às consultas médicas, odontológicas, enfermagem, além do acompanhamento de idosos, crianças e gestantes. Pessoas com sintomas de gripe, tontura, dor abdominal, mal-estar, diarreia, vômito e conjuntivite devem ir à USF mais próxima de sua casa para atendimento. Nas unidades também é prestada assistência para casos de hipertensão, diabetes e obesidade.

Atualmente, o município de João Pessoa conta com 92 prédios de USF e 203 equipes de Saúde da Família onde cada grupo é composto por médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, dentista, auxiliar de saúde bucal e agentes comunitários de saúde.

Feriados e finais de semana – Nos finais de semana e feriados, os serviços de Atenção Básica, incluindo as USFs, não funcionam, mas os atendimentos urgentes, aqueles que não podem esperar para outro dia, podem ser realizados nas UPAs, que têm funcionamento 24 horas com equipes de plantão para acolher os usuários todos os dias.